Edições anteriores

Edições anteriores






A Feira de Livros estará aberta a partir de 1 de julho de 2015, às 9h30, até o encerramento do evento, que será no dia 4 de julho. Nesta edição, contamos com a presença da Annablume, Editora Paulus, Editora da UNESP e Livraria e Editora Loyola, que trarão publicações referentes aos temas abordados durante o II Seminário Internacional de Patrimônio Sacro. Foi pensada como momento importante para aquisição de livros, anais, revistas, entre outras publicações relevantes, incluindo autores presentes nas conferências e mesas-redondas.

Feira de Livros - II Seminário Internacional Patrimônio Sacro
De 1 a 4 de julho de 2015.
Abertura: 1 de julho, às 10h.
Encerramento: 4 de julho, às 17h30.
Editoras participantes

Annablume | Livraria e Editora  Loyola 
Editora Paulus | Editora da UNESP 


Lançamentos 


Patrimônio Sacro na América Latina reúne textos a respeito de Arquitetura, Escultura, Pintura, Ornamentação e Mobiliário, entre as mais significativas linguagens artísticas presentes no contexto colonial Latino-Americano, sob o grifo do Conselho Editorial da Editora da Universidade Estadual Paulista – UNESP e de um grupo de especialistas da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – FAUUSP. Os trabalhos apresentados na primeira edição do Seminário Internacional Patrimônio Sacro, realizado em 2013 junto à Faculdade de Teologia e Mosteiro de São Bento, em São Paulo, expõe os resultados entre as mais recentes pesquisas de especialistas em Arte Sacra, realizadas no Brasil e em outros países Latino-Americanos, como o México, Equador e Argentina. A esse conjunto somam-se as contribuições de integrantes do Grupo de Pesquisa Barroco Memória Viva, do Instituto de Artes da UNESP e os relatos de empresas e ateliês de restauro envolvidos em recentes intervenções em originais do patrimônio cultural paulista, resultando em esforço conjunto, visando a preservação do importante acervo de arte sacra remanescente do período colonial brasileiro.

Autores: Alma Lourdes Montero Alarcón | Antonio Carlos dos Santos | Aracy Amaral | Beatriz Vicente de Azevedo | Benedito Lima de Toledo | Carlos Alberto Cerqueira Lemos | Danielle Manoel dos Santos Pereira | Delphim Rezende Porto | Edgar R. Guerra Zumarraga | D. Carlos Eduardo Uchôa Fagundes Jr., OSB | Eduardo Tsutomu Murayama | Gabriel dos Santos Frade | Graciela María Viñuales | Julio Eduardo Corrêa Dias de Moraes | Maria Helena Ochi Flexor | Maria José Spiteri Tavolaro Passos | Maria Lucia Bigueti Fioravanti | Mário Henrique Simão D’Agostino | Mozart Alberto Bonazzi da Costa | Myriam Andrade Ribeiro de Oliveira | Myriam Salomão | Nancy Moran Proaño | Percival Tirapeli | Rafael Azevedo Fontenelle Gomes | Rafael Schunk | Frei Róger Brunorio, OFM | Rosângela Aparecida da Conceição | Suzanna do Amaral Cruz Sampaio | Victor Hugo Mori

Percival Tirapeli (Org). Patrimônio Sacro na América Latina: Arquitetura, Arte e Cultura. Editora da UNESP, Arte Integrada, FAUUSP. 1ª edição, 2015. 460 páginas. ISBN: 978-85-64719-03-3.




Preceptivas arquitetônicas é tema que remete a um intento normativo que se enceta em tempos helênicos e que esteve em alta voga até meados do século XIX. Os preceitos estabelecidos e admitidos pela tradição e pelo tirocínio constituem o acervo de normas, critérios e procedimentos por meio dos quais se efetua a distinção entre simples «coisas» e as «obras» às quais se atribui o alto estatuto de Arte.

O texto consensualmente considerado inaugural para as doutrinas arquitetônicas, desde o De Re AEdificatoria, de Leon Battista Alberti, é o tratado De Arquitetura, de Vitrúvio, datável de 27 a.C., no qual o autor remete a escritos anteriores, que ele teria consultado, mas que hoje não são conhecidos. Os exegetas e comentadores do romano reconhecem também a ascendência das diretrizes emanadas dos grandes retores, de Aristóteles a Cícero e Quintiliano, para a formulação de suas normativas. No campo disciplinar da Arquitetura, talvez o último grande compêndio produzido sobre o assunto tenha sido a vasta Encyclopédie Methodique - Architecture, de Antoine-Chrysostome Quatremère de Quincy, cuja edição se inicia em 1788 e somente se completa em 1825. Escritos posteriores, como o Dictionnaire raisonné de l’architecture française du XIe au XVIe siècle (1856) de Eugène Viollet-le-Duc, já não mais pretendem se enquadrar nos lindes da assim dita “tradição clássica”.

Este é o âmbito em que se inscreve o acervo de ensaios que neste livro se apresenta.

Andrea Loewen, Mário D’Agostino, Ricardo Marques (Orgs). Preceptivas arquitetônicas. Annablume. Apoio: FAPESP. 1ª edição, 2015. 360 páginas. ISBN: 978-85-391-0712-4.



_______________________________________________

I Seminário Internacional Patrimônio Sacro
1 a 4 de outubro de 2013

Arte, arquitetura, preservação, restauro, pintura, escultura, legislação.

O I Seminário Internacional Patrimônio Sacro é um evento organizado por um grupo de professores e pesquisadores com o apoio da Faculdade e Mosteiro de São Bento em São Paulo, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) e Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (IA-UNESP), com a proposta de discutir questões ligadas à arte, arquitetura, ao patrimônio sacro nacional e internacional, a partir da apresentação de pesquisas acadêmicas, estudos de casos de preservação e divulgação do patrimônio sacro, tombamento de bens, legislação e captação de recursos, entre outros.

Para tanto, construiu-se uma já elogiada programação que reune nomes exponenciais da história da arte brasileira, como os coordenadores Benedito Lima de Toledo e Percival Tirapeli, ambos autores de extensa bibliografia nacional e internacional sobre arquitetura e arte sacra, e os pesquisadores Alma Montero, diretora do prestigiado Museo Nacional del Virreinato de Tepotzotlán, México, Nancy Morán e Edgard Zumarraga, de Quito, Equador, e Graciela Viñualres, de Buenos Aires. Do Brasil, os historiadores Aracy Amaral, Maria Helena Flexor, Gabriel Frade e Ana Luiza Martins. 

Não só o “o que fazer” e o “como identificar, preservar e restaurar o patrimônio ” mas também a legislação e a captação de recursos serão abordadas por especialistas com o relato de cases de sucesso. Finalmente, é dado espaço à área acadêmica, com as pesquisas mais recentes que vem surgindo nos mestrados e doutorados, ao lado das ações de preservação que comunidades e paróquias têm logrado realizar.

Realização


 
Apoio:
https://images-blogger-opensocial.googleusercontent.com/gadgets/proxy?url=http%3A%2F%2F4.bp.blogspot.com%2F-jqX9gFQx7nI%2FUkrd30hQJ6I%2FAAAAAAAAANY%2FktD-LGfN-HM%2Fs1600%2Fapoio.png&container=blogger&gadget=a&rewriteMime=image%2F*


Organização
Comissão Científica
Prof. Dr. Benedito Lima de Toledo, FAU-USP
Prof. Dr. Percival Tirapeli, IA-UNESP
Dom Abade Matthias, OSB
Prof. Ms. Gabriel Frade, FAU-USP

Comissão Organizadora
Beatriz Vicente de Azevedo
Laura Carneiro
Myriam Salomão
Rosângela Aparecida da Conceição

Comissão de Apoio
Andréia de Alcantara (IA-UNESP)
Danielle Manoel dos Santos Pereira (IA-UNESP)
Eduardo Tsutomu Murayama (IA-UNESP)
Elainy Mota (IA-UNESP)
Indira Ferreira Faria (FAAP)
Fábio de Freitas Leal (IA-UNESP)
Priscila Beatriz Alves Andreghetto (IA-UNESP)

Cobertura fotográfica
Luciara Bruno Garcia (IA-UNESP)
Elton Aparecido da Conceição

Redação
Laura Carneiro, MTb 19.050

Gerenciamento de conteúdo web & Divulgação
Rosângela Aparecida da Conceição

Design gráfico
Guen Yokoyama
__________________________________________________

Inscrição
Inscrições encerradas.
Os interessados poderão se dirigir à recepção do evento para verificação de eventuais vagas disponíveis. Portanto, deverão comparecer com o valor em dinheiro para pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 50,00 (público geral) e R$ 25,00 (estudantes com comprovante de matrícula atualizado como aluno regular).
__________________________________________________

Programação

PROGRAMAÇÃO GERAL
De 1 a 4 de outubro de 2013
Auditório do Mosteiro de São Bento, São Paulo
1 de outubro, terça-feira
17h30
Recepção e Credenciamento
17h30
Abertura da Feira de Livros, Mostra de Livros e Lançamentos
18h
Cerimônia de Abertura:

Dom Abade Matthias Tolentino Braga, Mosteiro de São Bento
Dom Odilo, Cardeal Scherer, Arcebispo de São Paulo
Pe. Carlos Alberto Contieri, SJ, diretor do Pátio do Colégio, São Paulo e do Museu de Arte Sacra dos Jesuítas, Embu das Artes
Sergio Tiezzi, Secretário Adjunto de Cultura do Estado de São Paulo
Ana Cristina Carvalho, Diretora do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo
Percival Tirapeli, IA-UNESP
Benedito Lima de Toledo, FAU-USP
19h
Concerto Barroco

Delphim Rezende Porto, cravista e organista
19h30
Apresentação:
Arte sacra no contexto latino americano: as ordens religiosas

Percival Tirapeli, IA-UNESP
20h30
Conferência Magna:
Arte sacra no contexto latino americano: las monjas
coronadas en Mexico

Alma Montero, Universidade Autônoma do México, Museo Nacional Del Virreinato, Tepotzotlán, México
2 de outubro, quarta-feira
9h
Mesa-redonda:
Patrimônio Sacro I

Moderador: Mozart Bonazzi da Costa, PUC-SP e FAU-USP

Myriam Andrade Ribeiro de Oliveira, UFRJ e IPHAN
Programas conventuais e seculares no patrimônio sacro e brasileiro –     Aspectos genéricos e estudo de caso

Luiz Alberto Freire, UFBA
A talha neoclássica na Bahia

Alma Montero. Universidade Autônoma do México, Museo Nacional del Virreinato, Tepotzotlán, México
Investigaciones en museos sagrados: la caja del Museo Nacional del Virreinato, Tepotzotlán, México
12h30
Almoço
14h
Mesa redonda:
Patrimônio Sacro II

Moderadora: Maria José S. T. Passos, IA-UNESP

Carlos Lemos, FAU-USP
A imaginária de barro paulista – sacra e devocional

Maria Helena Flexor, Universidade Católica de Salvador, BA
Estudo da escultura setecentista baiana: questões de autoria

Rafael Schunk, IA-UNESP
Frei Agostinho de Jesus e o antigo mosteiro beneditino de Santana de Parnaíba
16h
Coffee Break
16h30
Mesa redonda:
Patrimônio Sacro na América Latina

Moderador: Percival Tirapeli, IA-UNESP

Nancy Morán, Quito, Equador
Nuevas propuestas de custodias quiteñas en el siglo XVIII. Obras del maestro Sebastián Vinueza

João Bernardo Filho, Universidade de Valencia, Espanha
Pontes entre Oriente e Ocidente: testemunhos da presença jesuítica e aconsolidação do patrimônio sacro universal do mundo moderno
3 de outubro, quinta-feira
9h
Conferência:
A hispanidade em São Paulo

Aracy Amaral, FAU-USP
10h
Conferência:
Las Vias Sacras en el Cusco colonial

Graciela María Viñuales, CEDODAL, Buenos Aires, Argentina
11h
Conferência:
O legado sacro dos jesuítas em São Paulo

Percival Tirapeli, IA-UNESP
12h
Almoço
14h
Mesa-redonda:
Legislação, incentivo fiscal

Moderador: Eduardo Murayama, IA-UNESP

Ana Luiza Martins, CONDEPHAAT
Lugares do sagrado no patrimônio paulista
Homenagem ao Padre Jamil, OSB, por sua atuação como um dos mais destacados membros do Conselho Consultivo do CONDEPHAAT, por longo período, durante o qual emitiu importantes pareceres sobre o legado artístico religioso paulista.

Suzanna Sampaio, ICOMOS Espanha
São Paulo: a história, a lei e a realidade

Rosana Dellelis, Formarte Cultural
Preservação do patrimônio sacro e leis de incentivo fiscal

Ronaldo Ritti, Concrejato
Restauros arquitetônicos de bens sacros
16h
Coffee break
16h30
Conferência magna:

La protección de la ciudad española de Quito y sus santos patronos

Edgar R. Guerra Zumarraga, Quito, Equador
17h30
Mesa-redonda:
Conservação e restauro de bens sacros

Moderadora: Rosângela Aparecida da Conceição, IA-UNESP

Victor Hugo Mori, arquiteto IPHAN, SP
Registros do Patrimônio Sacro: desenhos fotográficos

Júlio Moraes, restaurador, SP
O restauro nos monumentos sacros paulistas
4 de outubro, sexta-feira
9h
Mesa-redonda:
Arquitetura, Urbanismo e Mobiliário

Moderador: Gabriel Frade, FAU-USP e FSB.

Benedito Lima de Toledo, FAU-USP
Retábulos: tipologia e história

Mário Henrique D’Agostino, FAU-USP
A cristianização do preceito antigo de decoro e suas primeiras difusões na Península Ibérica

Rodrigo Bastos, UFSC
Decoro e engenho na arquitetura religiosa do século XVIII
12h30
Almoço
14h
Conferência:

Mobiliário Brasileiro dos Séculos XVIII e XIX: metodologia de pesquisa

Maria Helena Flexor, Universidade Católica de Salvador, BA
15h
Mesa-redonda:
Pesquisas sobre a Pintura Sacra Colonial Paulista

Moderadora: Myriam Salomão, CAR-UFES e FAU-USP
Aspectos pictóricos da Igreja da Boa Morte

Maria Lucia Fioravanti, P.P.G. Interunidades-USP
Pintura nas igrejas franciscanas paulistas

Eduardo Murayama, IA-UNESP
A pintura de Padre Jesuíno nas igrejas do Carmo – São Paulo e Itu

Danielle dos Santos Pereira, IA-UNESP
Identificação de pintores paulistas: Igrejas do Carmo de Mogi das Cruzes
16h
Coffee Break
16h30
Mesa-redonda:
Patrimônio sacro brasileiro – estudos de caso

Moderadora: Danielle Pereira, IA-UNESP

Frei Róger Brunório, OFM
Rafael Azevedo Fontenelle Gomes, INEPAC, RJ
Catalogação de bens sacros

D. Mauro Maia Fragoso, OSB, Rio de Janeiro, RJ
O acervo artístico do Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro

Rosângela Aparecida da Conceição, IA-UNESP
Indumentária e têxteis litúrgicos no Acervo Histórico-Artístico da Venerável Ordem Terceira de São Francisco da Penitência da Cidade de São Paulo e exposição 'Vestes Sagradas'

Antonio Carlos dos Santos, IA-UNESP e Colégio Santo Américo.
Manuscritos do arquivo histórico da VOT de São Paulo e o Mestre da Capela André da Silva Gomes.
17h30
Encerramento do I Seminário Internacional Patrimônio Sacro, 2013
18h
Concerto de Encerramento: Recital de órgão e canto gregoriano entoados pelo Schola Cantorum do Mosteiro de São Bento
5 de outubro, sábado
9h – 12h
Arte Sacra Paulistana. Visitação às igrejas e museus do centro paulistano.
Coordenação: Percival Tirapeli e Myriam Salomão.

Locais: Sé/São Francisco/Ordem Terceira do Carmo/ Boa Morte/Santo Antônio (Patriarca)/Museu de Arte Sacra.
____________________________________________
Feira de Livros

Imagem: Niccolò Antonio Colantonio (ca. 1420-1460). São Jerônimo em seu estúdio. c. 1440-1470. Museo Nazionale di Capodimonte, Itália.

A Feira de Livros estará aberta a partir de 1 de outubro de 2013, às 17h30, até o encerramento do evento, que será no dia 4 de outubro.


Nesta edição, contamos com a presença das editoras Loyola, Editora Paulinas, Cosac Naify, Editora Paulus, Editora da UNESP, EDUSP que trarão publicações referentes aos temas abordados durante o I Seminário Internacional de Patrimônio Sacro. Foi pensada como momento importante para aquisição de livros, anais, revistas, entre outras publicações relevantes, incluindo autores presentes nas conferências e mesas-redondas.

Feira de Livros - I Seminário Internacional Patrimônio Sacro
De 1 a 4 de outubro de 2013.
Abertura: 1 de outubro, às 17h30.
Encerramento: 4 de outubro, às 17h30.

Editoras participantes


__________________________________________________
Lançamentos 

A Arquitetura do Engano
Magno Mello

Dedicamos sistematicamente nos últimos anos pesquisas, congressos e publicações sobre as questões da representação do espaço figurativo em paredes e em tetos de igrejas entre os séculos do tempo colonial. Não existe um estudo sistematizado sobre estas pinturas. Inevitavelmente, trata-se de um estudo interdisciplinar conjugando a história da arte, o restauro arquitetônico (pois as pinturas estão aplicadas em suportes matéricos em igrejas e/ou em palácios) e a componente técnica/científica na identificação dos elementos geométricos da produção artística. Uma espécie de construção mental do trabalho do pintor em transferir o desenho ao suporte pictórico. Tudo está por fazer e é o que este livro tenciona iniciar (ou mesmo dar continuidade, já que em 2009 iniciamos a publicação das primeiras pesquisas sobre este assunto apresentadas no congresso em 2007), isto é, apresentar o universo quadraturista existente no Brasil entre os séculos XVIII e XIX: uma legítima possibilidade de investigação contando com os maiores especialistas neste campo. O trabalho não está completo, apenas inicia mais uma fase. É a oportunidade de poder concentrar todas as discussões sobre um tema amplamente difundido em centros universitários europeus de grande importância e que, agora no Brasil, inicia os primeiros passos.

Magno Mello (Org.). A arquitetura do engano. Fino Traço Editora, 1ª edição, 2013. 274 páginas.

************
Maravilhosa Fábrica de Virtudes 
Rodrigo Bastos

Maravilhosa Fábrica de Virtudes reescreve a história de alguns dos edifícios mais emblemáticos da arquitetura luso-brasileira, como a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar e a Capela da Ordem terceira de São Francisco de Assis, Ouro Preto, antiga Vila Rica.
É dedicada a compreender a fábrica artística na capitania de Minas Gerais a partir da reconstituição histórica de conceitos e preceitos do seu tempo, como o decoro, a decência, a maravilha, a sutileza, o engenho, a graça, a conveniência, o asseio, a elegância, a perfeição, a formosura, entre outros, transformados, esquecidos ou alijados dos discursos artísticos nos últimos duzentos anos.
A pesquisa recebeu o importante Prêmio Marta Rossetti Batista de História da arte e da arquitetura, em 2010, e menção honrosa no Prêmio para melhor tese de doutorado, no I Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo, também em 2010.

Rodrigo Bastos é arquiteto e urbanista, engenheiro e professor do curso de arquitetura e urbanismo da Universidade Federal de Santa Catarina. 

Rodrigo Bastos. A Maravilhosa Fábrica de Virtudes: o decoro na arquitetura religiosa de Vila Rica, Minas Gerais (1711-1822). Edusp, 1ª edição, 2013. 360 páginas. 

************
Esplendor do Barroco Luso Brasileiro
Benedito Lima de Toledo

O que é o Barroco? Um universo onde todos componentes se interagem atingindo variedade e unidade indivisível. Nele as diferentes disciplinas artísticas atuam de forma integrada capazes de suscitar profundas emoções no observador, mobilizando recursos cenográficos, com vistas a atingir clima triunfante ou dramático.
Na arquitetura, onde indiscriminadamente são acolhidas as demais artes, as formas adquirem linguagem própria, movimentando-se e assimilando variadas formas de expressão: colunas torsas, ornatos, formas tomadas à natureza ou a pintura ilusionística capaz de romper a limitação da cobertura e induzir o observador a ingressar nas alturas celestes.Objetiva o presente livro,produto de circunstanciado trabalho de pesquisa, oferecer ao leitor a oportunidade de ingressar e usufruir da riqueza desse universo com suas emoções e sua capacidade de surpreender e despertar inquietações. Estudo do ambiente humano construído e seus equipamentos enquanto produção histórico-social em que se conjugam trabalho, arte e técnica.
Sem o passado, não haveria o presente e sem este, não haveria o futuro. Nós vivemos o presente em permanente mutação.  Somos testemunhas da história. Ter sido é uma condição para ser.

Benedito Lima de Toledo. Esplendor do Barroco Luso-brasileiro. Ateliê Editorial, 1ª edição, 2012. 368p. 

Frei Galvão: Arquiteto
Benedito Lima de Toledo

Poucos conhecem a atividade de frei Galvão – o primeiro santo brasileiro – como exímio arquiteto, taipeiro e mestre de obras. A Igreja do Mosteiro da Luz e a capela do largo de São Francisco, em São Paulo, são dois de seus projetos mais relevantes. Este livro trata do Mosteiro da Luz e sua importância para o urbanismo paulistano. Com rica iconografia e ampla documentação fotográfica, Frei Galvão: Arquiteto mostra episódios importantes da história da arquitetura paulista.




Benedito Lima de Toledo. Frei Galvão: Arquiteto. Ateliê Editorial, 1ª edição, 2007. 72p. 

************
A talha ornamental barroca na igreja conventual franciscana de Salvador.
Mozart Alberto Bonazzi da Costa

A cidade de Salvador contém diversos monumentos que representam o estilo barroco no Brasil, e entre eles destaca-se a imponente igreja do convento de São Francisco de Assis. Neste livro, bilíngue e ricamente ilustrado, Mozart Alberto Bonazzi da Costa apresenta um dos mais importantes exemplares do barroco em nosso país, revelando os segredos e analisando os aspectos históricos, estéticos e simbólicos. O autor analisa primeiramente as características técnicas da talha, seus materiais, as técnicas e instrumental utilizados, e os diferentes estilos. A seguir estuda a Igreja detalhadamente – a nave central, os púlpitos, a capela-mor etc. – e o repertório ornamental. A maior parte dos termos destinados a nomear os ornamentos estão em desuso, e o autor procurou resgatar inúmeros dos vocábulos a eles relativos que são apresentadas no glossário ao final do livro.

Mozart Alberto Bonazzi da Costa. A talha ornamental barroca na igreja conventual franciscana de Salvador. Edusp, 1ª edição, 2010. 234 páginas.

************

Da taipa ao concreto
Carlos A. C. Lemos

Um dos principais historiadores brasileiros da arquitetura e professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU USP), Carlos A. C. Lemos é também um combativo defensor do patrimônio urbanístico do país. Quando o Metrô de São Paulo ameaçava botar abaixo o prédio da Escola Caetano de Campos, obra de Ramos de Azevedo inaugurada em 1894,foi ele quem levantou a voz contra tal decisão, com sucesso. Também graças a sua intervenção, a Paróquia de São Cristóvão, relevante construção histórica em São Paulo, salvou-se da É nas páginas da imprensa, em particular da Folha de S.Paulo, que ele tem empreendido sua incansável campanha de esclarecimento público sobre o passado das cidades e o significado dos bens arquitetônicos. Organizado pelo professor de arquitetura José T. Correia de Lira e com mais de 50 textos, alguns inéditos, o livro é um testemunho da luta de Lemos nos últimos 40 anos. A orelha é assinada pelo arquiteto Fernando Serapião, segundo o qual “Lemos atrai o leitor para seu campo de batalha expondo seu perfil didático lapidado em mais de cinquenta anos de ensino”. Carlos Alberto Cerqueira Lemos Arquiteto,artista plástico e professor no Departamento de História da Arquitetura e Estética do Projeto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP.

Carlos A. C. Lemos. Da Taipa ao Concreto: crônicas a ensaios sobre a memória da Arquitetura e do Urbanismo. Editora Três Estrelas. 1ª edição, 2013. 304 páginas.  

************
Arquitetura Sagrada no Brasil
Gabriel Frade


O livro de Gabriel Frade apresenta ao longo de suas páginas aquilo que seu título promete - um excelente e amplo tratado sobre a história da arquitetura sagrada no Brasil, e particularmente em São Paulo, até o Concílio Vaticano II. Uma obra que merece o interesse não apenas dos historiadores de arquitetura sagrada, mas também de todos os que hoje lidam com a construção e a reforma de igrejas.



Gabriel Frade. Arquitetura Sagrada no Brasil. Editora Loyola, 2007. 190 páginas.

************
A Beleza e o Mármore: o Tratado De Architectura de Vitruvio e o Renascimento.
Mário Henrique S D’Agostino


‘De architectura libri decem', de Vitrúvio, é o único tratado de arquitetura que sobreviveu, em sua íntegra, da Antiguidade. Redigido no momento em que Roma magnifica-se com obras marmóreas, seu propósito, informa-nos o autor, é instruir o imperador César Augusto e o público culto sobre a importância da arquitetura, reservando à beleza lugar proeminente. Pela consulta de numerosos escritos, gregos em maioria, Vitrúvio consuma na arte da edificação um ajuizamento ético do belo cuja origem remonta à Grécia Clássica. 'A Beleza e o Mármore' convida os leitores a pensarem nessa elevada definição da arquitetura, em suas acolhidas ou condenações, do Renascimento aos nossos dias. É uma reflexão sobre as relações entre filosofia e vida ou entre ética e construção. Ciência arquitetônica, a estética das edificações reúne-se ao êthos do habitar, a maneira de Mário Henrique D'Agostino tratar da cidade como memória histórica.

Mário Henrique S D’Agostino. A Beleza e o Mármore: o Tratado De Architectura de Vitruvio e o Renascimento. Annablume, 2010. 256 páginas.

************
Arte Sacra Colonial: Barroco Memória Viva
Percival Tirapeli

O Barroco, que tem como características a exuberância de suas formas e os jogos entre claro e escuro, evocadores de imagens impressionantes em sua grandiosidade, predominou no Brasil do século XVIII ao século seguinte. Este estilo fabuloso também encontra sua expressão artística na região paulista. É o que revela o estudo feito pelo professor de Estética e História da Arte do Instituto de Artes da UNESP, em São Paulo, e artista plástico, Percival Tirapeli. O livro abrange as várias manifestações do Barroco, como música, ornamentação, literatura e arte sacra, encontradas em um importante levantamento e análise de obras coloniais e barrocas desenvolvidas no Estado de São Paulo, além daquelas verificadas em outras regiões do país. Apresentando como tema central as igrejas como centros irradiadores de cultura, o livro traz textos produzidos por vários especialistas na arte barroca, vinculados ao Projeto e Grupo de Pesquisa Barroco Memória Viva.

Percival Tirapeli. Arte Sacra Colonial: Barroco Memória Viva. Editora da UNESP, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. 2ª edição, 2005. 288 páginas.



Igrejas Barrocas do Brasil
Percival Tirapeli

A obra Igrejas Barrocas do Brasil, de Percival Tirapeli, que retrata a história, a arquitetura e ornamentação de mais de 80 igrejas preservadas nas regiões Nordeste, Norte e Sudeste. O livro, com 334 páginas, incluindo o texto com versão para o inglês, é certamente o mais completo registro deste nosso patrimônio, com 350 anos de história da arte barroca no país. A abordagem é descritiva e analítica, com muitas informações arespeito da história e da visualidade destas edificações: o autor é artista plástico, pesquisador e professor titular de História da Arte na UNESP da capital paulista. Para Tirapeli, o livro é "um grande elogio à arte sacra e barroca e à identidade cultural colonial brasileira". Igrejas Barrocas do Brasil traz, além das mais conhecidas, algumas igrejas que antes estavam fora do circuito regular de estudos e pesquisas ou mesmo careciam de interesse turístico, devido à falta de apuração e esclarecimento tanto de valores estilísticos quanto históricos. Um exemplo é a Igreja de Santo Antônio, em Itaverava, Minas Gerais, que possui lindas pinturas do Mestre Ataíde, um dos maiores expoentes do barroco brasileiro, e é praticamente desconhecida. O livro também apresenta uma relação atualizada de museus de arte sacra no país, que raramente constam em pesquisas e que registram pouca visitação em função do desconhecimento do grande público. O autor se preocupou em registrar os nomes de cada artista, pintor ou entalhador dos altares das igrejas e mostra o primeiro altar feito por Aleijadinho, obra que está em Santa Rita Durão, distrito de Mariana, Minas Gerais. Grande parte destas jóias barrocas ficam em igrejas cuidadas por pessoas das comunidades locais, a de Sta. Rita de Durão, por exemplo, tem as chaves guardadas por uma moradora. "Se você chegar ao distrito e quiser conhecer o templo tem que achar a 'guardadora de chaves' e torcer para que ela esteja em casa", brinca Percival. Para a realização desta obra, Tirapeli visitou e pesquisou todas as igrejas entre 2007 e 2008, sempre acompanhando e orientando o olhar dos fotógrafos. Indicado para o Prêmio Jabuti 2009 na área de Arquitetura e Urbanismo, Fotografia, Comunicação e Artes.

Percival Tirapeli. Igrejas Barrocas do Brasil. Editora METALIVROS.  1ª Edição, 2008. Edição bilíngue – português/inglês. 334 páginas.
_______________________________________________
Mostra de livros
Exposição de livros no I Simpósio Internacional Patrimônio Sacro – de 1 a 4 de outubro, no Auditório do Mosteiro de São Bento.


Selecionamos para este Seminário algumas publicações bastante relevantes, de autoria de palestrantes e moderadores do evento, focadas no tema da arte, arquitetura e patrimônio sacros conforme suas apresentações. Da mesma maneira que as palestras, a exposição foi organizada por aproximações de pesquisas; assim, são agrupados os livros em geral apenas alguns de cada pesquisador - pois a maioria deles possui inúmeras obras importantes no mundo editorial. São os casos dos professores pesquisadores da FAU-USP, Aracy Amaral, Carlos Lemos e Benedito Lima de Toledo, atuantes desde a década de 60, incluindo as memórias dos dois últimos eméritos acadêmicos que colaboraram com os livros de História da Arte no Brasil (Ed. Abril, 1980 e Walter Zanini, 1983). Do Instituto de Artes da Unesp, o pesquisador Percival Tirapeli, organizador do livro Arte Sacra Colonial Barroco Memória Viva (2000) com artigos dos membros do Grupo de Pesquisa Barroco Memória Viva e as dissertações apresentadas naquele curso de pós graduação, além do livro sobre os espaços religiosos de Gabriel Frade. Ainda de Tirapeli, Igrejas Paulistas Barroco e Rococo (2003), prêmio Sergio Milliet pela ABCA.
Dos palestrantes das diversas instituições como o Iphan (2008) e Condephaat (2010), obras de Victor Humo Mori, Ana Luiza Martins e As Memórias do Patrimônio (Suzanna Sampaio; e os catálogos recentes das instituições mencionadas, com a relação dos bens tombados no Estado de São Paulo. Das empresas particulares, o restaurador Júlio de Moraes; da Formarte, Rosana Delellis e da Concrejato, Ronaldo Ritti, com publicações sobre os restauros Altares Paulistas (2005), Catedral da Sé (2002), Capela de São Miguel (2010) e Igreja da Boa Morte. Representando os diversos estados brasileiros, seus mais renomados pesquisadores: sobre o mobiliário brasileiro, Maria Helena O. Flexor, e sobre a talha neoclássica baiana, Luiz Alberto R. Freire, ambos da Bahia; Myriam Andrade Ribeiro de Oliveira com publicações sobre o barroco mineiro e o rococó em todo o Brasil. 
Os representantes internacionais são: da Argentina, Graciela María Viñuales que juntamente com Ramón Gutiérrez tem publicado Barroco Latino Americano de los Andes a las Pampas (1997); do México, Alma Montero Alarcón, chefe do departamento de pesquisa do Museu Nacional do Vice-reinado de Tepotzotlán, com catálogos sobre exposições internacionais como Monjas Coronadas (2003) e os restauradores e professores universitários de Quito, Equador, Nancy Morán e Edgar Zunárraga com publicações sobre temas como ourivesaria e restauros da igreja conventual de São Francisco em Quito. Mesmo ausentes, nossos convidados da Espanha, Carlos Javier Castro Brunetto, brasilianista fervoroso e coordenador de diversos simpósios sobre arte brasileira na Universidade de La Laguna, e de Portugal, Carlos Moura, autor de verbetes do Dicionário Barroco de Portugal – expomos sua essencial tese sobre o mosteiro de Alcobaça em Portugal, e outras publicações. Por fim, e não menos importantes e queridas, as beneditinas e aquelas do Mosteiro de São Bento em São Paulo, que generosamente acolhe o presente Seminário.

Percival Tirapeli
Professor titular em Artes Visuais, presidente da Comissão da Biblioteca do IA-UNESP, Coordenador Científico do ISISP 2013.
_______________________________________________

Publicações
Caderno de Resumos do I Seminário Internacional Patrimônio Sacro: Programação Geral


Programas dos Concertos


_______________________________________________

Mídia
Mailing list


Associação Nacional dos Pesquisadores em Artes Plásticas

Programa de Pós-graduação do Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Notícias em Portais, Blogs e Redes sociais:

Agência Zenit.org
_______________________________________________

Informações úteis
Onde estamos | Where we are
Mosteiro de São Bento
Largo de São Bento, s/nº. - Centro - São Paulo - SP
próximo a Estação São Bento do Metrô - Linha Azul
www.saobento.org.br

Ver mapa maior

Como chegar
Transporte público | Public transport 

Metrô/Trens da CPTM
 | Subway/Metropolitan Trains

Para imprimir | Print


Ônibus | Bus service
Linhas de ônibus com ponto próximo à Estação São Bento do Metrô | Lines that stop near São Bento Station.
208V-51  Terminal Amaral Gurgel                  
407M-10 Vila Madalena
408A-10  Cardoso de Almeida
508L-10  Aclimação (circular)
702N-10  Pinheiros                                                       
908T-10  Butantã             
930P-10  Pinheiros
2001-10  Terminal Parque Dom Pedro II
2002-10  Terminal Bandeira              
2435-51  Terminal Amaral Gurgel                                                                 
4112-10  Praça da República
4113-10  Praça da República
5290-51  Terminal Amaral Gurgel                                                                  
7411-10  Praça da Sé
8615-10  Parque da Lapa
_______________________________________________

Hotéis e hospedagem* | Hotels and Accommodation

Hotel São Paulo Inn

Largo Santa Efigênia, 44.
(11) 3228-6033

ibis budget São João

Av. São João, 1.140 – Centro - 01036-100 
(11) 2878-6400

Hotel Íbis São Paulo Paulista
Av. Paulista, 2355

(11) 3523-3000

Hotel Ibis Budget
Rua da Consolação, 2303 - Consolação

(11) 3123-7755 

Braston São Paulo
Rede Travel Inn
Rua Martins Fontes, 330 – Centro

(11) 3156-2400

Confort Downtown
Rede Atlantica Hotels
Rua Araújo, 141 - República

(11) 2137-4600

Novotel São Paulo Jaraguá Conventions
Rua Martins Fontes 71 – CENTRO
(11) 2802-7000


Restaurantes* Restaurants

Giraffas - São Bento

Rua São Bento, 238 - Sé - São Paulo

Mc Donald's - São Bento
Rua São Bento, 215 - Sé - São Paulo - Tel (11) 3105 1553

Lia Jockey 
Rua Boa Vista, 280 - 9° andar - Telefone: (11) 3101-2686

Nanako - Centro

Rua do Comércio, 22 - 1º andar - Telefone: (11) 3241 4448 ou (11) 3101-1980
Jacob
Rua Florêncio De Abreu, 65 - Telefone: (11) 3229-8689

Café Girondino

Rua Boa Vista, 365 - Telefone: (11) 3229-4574

Rei do Mate - Boulevard São Bento 
Largo São Bento, s/n - Centro - São Paulo

 *Não há nenhum convênio com os referidos equipamentos. 
_______________________________________________
Contato
patrimoniosacro@gmail.com